Uber não paga direitos, mas gasta R$ 13,9 bilhões em aquisição de empresa

Tenho noticiado aqui em minha página a falta de sensibilidade dos aplicativos de delivery do nosso País. O mais engraçado é ver as respostas das empresas sobre essa prática: muitas alegam não ter caixa para garantir melhorias aos Entregadores. Mas, vejam só. Mesmo em meio à pandemia e essa grave crise, a Uber anunciou dia 6 de julho a compra da empresa Postmates por US$ 2,65 bilhões (aproximadamente 13,9 bilhões de reais).

De acordo com o “The New York Times”, a empresa quer aumentar sua presença no setor por causa do aumento da demanda durante a pandemia do novo Coronavírus. A Uber pretende combinar a Postmates com sua própria subsidiária de entrega de alimentos, a Uber Eats.

POR ISSO PARAMOS!

E ainda existem pessoas que acreditam ser injusta a paralisação dos Entregadores. Agora pergunto para essas mesmas pessoas: qual a parte do trabalhador nisso tudo? São bilhões e bilhões de reais gerando ainda mais dinheiro e tudo às custas de Motoboys arriscando suas vidas para realizar entregas rápidas com remuneração ridícula. E ainda relembro o fato da Uber não ter se manifestado em qualquer tempo sobre os manifestos da categoria. Lamentável!

Uber Eats e Postmates têm uma participação de 37% nas vendas de entrega de alimentos nos Estados Unidos, segundo levantamento da Edison Trends, que rastreia gastos com cartão de crédito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *